Você sabe o que é Ômega 3, onde pode ser encontrado e quais os seus benefícios para a nossa saúde?

quinta-feira, 30 de dezembro de 2021 11:20:49 America/Sao_Paulo

Considerado um alimento funcional, o ômega-3, pode ser obtido por fontes naturais, sendo os peixes de água fria como o atum e o salmão os com o maior teor de ômega-3. É considerado um nutriente essencial já que nosso organismo só consegue obtê-lo através da alimentação ou suplementação.

A forma mais utilizada e estudada são as cápsulas de óleo de peixe, que podem ser encontradas em diversas apresentações no mercado e podem variar em relação à quantidade de ômega-3 (ácidos graxos) e também em relação à qualidade do óleo de peixe.

 

Por que é tão importante consumir alimentos ou suplementos contendo Ômega-3?

O envelhecimento é um processo natural na vida humana, mas pode ser responsável pelo desenvolvimento de algumas limitações e doenças. Hábitos saudáveis como a prática de atividade física e escolhas alimentares adequadas, podem intervir de forma positiva retardando esse processo.

A suplementação com ômega-3 é importante para quase todos os nossos órgãos, pois as gorduras encontradas no óleo de peixe, conhecidas como ácidos graxos, são utilizadas por quase todas as nossas células melhorando a sua estrutura, função e proteção.

 

O que é necessário saber antes de comprar um suplemento contendo Ômega-3?

1. As cápsulas contêm óleo de peixe, mas é a quantidade de ômega-3 que nos interessa. Leia as informações nutricionais contidas no Rótulo!

O ômega-3 refere-se à soma das frações de gorduras, conhecidas como ácidos graxos, sendo as mais importantes o DHA (ácido docosaexaenoico) e o EPA (ácido eicosapentaenoico).  A dose relacionada no suplemento se refere à quantidade de óleo de peixe, mas o importante é sabermos a quantidade de ômega-3, determinada pela soma de EPA e DHA.

Quanto maior a quantidade ômega-3 em relação à quantidade total de óleo de peixe, melhor o suplemento. Essa informação deverá ser encontrada nas informações nutricionais contidas no rótulo do produto.

 

2. As apresentações das cápsulas podem variar quanto à quantidade de DHA e EPA.

A primeira apresentação e mais comumente encontrada no mercado contém 1 g de óleo de peixe que representa 300 mg de ômega-3 (180 mg de EPA e 120 mg de DHA), mas hoje podemos encontrar diversas outras apresentações com concentrações superiores, variando também no teor de DHA e EPA isolados.

Essa informação é muito importante para sabermos escolher o suplemento com a maior concentração de EPA ou DHA e assim nos beneficiar com a apresentação mais adequada às nossas necessidades.

 

3. As frações de ácidos graxos EPA e DHA apresentam benefícios específicos.

O EPA pode ser mais benéfico para a saúde do coração, controlando a pressão arterial, os níveis de colesterol e triglicérides, evita a formação de trombos na circulação, contribui para a melhora do sistema imune e ainda tem uma excelente ação anti-inflamatória em diversas doenças, como lúpus eritematoso, dermatite, psoríase, etc.

Já o DHA traz melhores benefícios para a saúde cerebral, protege contra doenças neurodegenerativas, auxilia no tratamento da depressão e outros transtornos do humor e ainda pode beneficiar no aprendizado, por melhorar a concentração e foco. É também a melhor alternativa para a gestante, pois contribui para a sua própria saúde e também para o desenvolvimento do feto.

 

4. Os vegetarianos e veganos também podem se beneficiar com suplementos contendo ômega-3

Vegetarianos e veganos, por não consumirem produtos de origem animal, costumam apresentar baixos índices de ômega-3, cujo grau pode ser avaliado através de exame laboratorial (determinação de ácidos graxos no sangue). O mercado disponibiliza alguns suplementos ricos em ômega-3 extraídos de algas marinhas ou de alguns cereais como a linhaça e a chia. As cápsulas de linhaça contêm uma grande quantidade de ômega-3 (57%), sendo, portanto, uma excelente alternativa para esse público.

 

Referências

MOURA, J. G. P. O uso racional de nutrientes, minerais, vitaminas e aminoácidos. Nutrientes e terapêutica. – Pelotas: Autor, 2015. 278 p.

KUS, M. M. M & FILHO, J. M. Funções Plenamente Reconhecidas de Nutrientes - Ácidos Graxos / ILSI Brasil (2010).

Stefanello, F. P. S. et al. Analysis of consumption of ômega 3 source foods by participants of social groups. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. 2019;22(6):e190287

VAZ, D, S. Z. et al. A IMPORTÂNCIA DO ÔMEGA 3 PARA A SAÚDE HUMANA: UM ESTUDO DE REVISÃO. Uningá Review / V.20,n.2,pp.48-54 (Out – Dez 2014).